Direito do Trabalho na História | Profes

Crie sua conta gratuitamente

Quero me cadastrar como aluno


ou

Nome:
Sobrenome:
E-mail:
Senha:
Ao me cadastrar, confirmo que li e concordo com os Termos de Uso.


Quero me cadastrar como professor

Anunciando suas aulas particulares no Profes você tem acesso a alunos de todo Brasil. Entenda como funciona
Aula particular de Francês, Cálculo com alice proffes | Profes
Foto de capa

Blog da professora Bibiana Rabaioli Prestes

Ver perfil
(0)
Seguir blog (0 pessoas seguem)
Direito do Trabalho na História

Direito do Trabalho na História

Direito do Trabalho na Histria


O trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são a Revolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter oSalário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, oConselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também a Constituição Alemã, de 1919. A ConstituiçãoMexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada aConstituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6º e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo. Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que o Brasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes. Wordpress. Com on June 13, 2016.

trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

 

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são aRevolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter o Salário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, o Conselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também aConstituição Alemã, de 1919. A Constituição Mexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada a Constituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6° e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo.Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que oBrasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes.wordpress.com on June 13, 2016.

trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

 

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são aRevolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter o Salário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, o Conselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também aConstituição Alemã, de 1919. A Constituição Mexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada a Constituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6° e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo.Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que oBrasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes.wordpress.com on June 13, 2016.

trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

 

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são aRevolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter o Salário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, o Conselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também aConstituição Alemã, de 1919. A Constituição Mexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada a Constituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6° e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo.Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que oBrasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes.wordpress.com on June 13, 2016.

trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

 

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são aRevolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter o Salário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, o Conselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também aConstituição Alemã, de 1919. A Constituição Mexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada a Constituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6° e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo.Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que oBrasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes.wordpress.com on June 13, 2016.

trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

 

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são aRevolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter o Salário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, o Conselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também aConstituição Alemã, de 1919. A Constituição Mexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada a Constituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6° e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo.Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que oBrasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes.wordpress.com on June 13, 2016.

trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

 

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são aRevolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter o Salário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, o Conselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também aConstituição Alemã, de 1919. A Constituição Mexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada a Constituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6° e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo.Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que oBrasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes.wordpress.com on June 13, 2016.

trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

 

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são aRevolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter o Salário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, o Conselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também aConstituição Alemã, de 1919. A Constituição Mexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada a Constituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6° e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo.Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que oBrasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes.wordpress.com on June 13, 2016.

trabalho, desde a antiguidade, foi visto como um esforço, desgaste, era realizado pelas classes menos favorecidas e escravas. A base do direito do trabalho acompanha o sistema de escravidão no Brasil e no mundo.

O primeiro traço que se teve relação com as questões relativas ao direito do trabalho, foram as Corporações de Oficio. Pessoas detentoras de sistemas de produção (manufatura, etc.) eram chamadas de mestres. Era necessário alguém que trabalhasse para eles: os companheiros e os aprendizes.

 

Depois de um tempo, o aprendiz, se passasse em provas, tivesse experiência, era elevado ao patamar de companheiro. Surge o problema a partir do momento que os companheiros não conseguiam se elevar para mestres, então, passasse a ter o que chamou-se de Associativismo.

O Associativismo deu origem ao Sindicalismo. Aí que surge o direito do trabalho: a partir dos momentos sociais para reivindicar melhorias das condições de trabalho. Os primeiros e maiores movimentos da história são aRevolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, foi mais tarde, por causa da questão do sistema escravocrata, que o direito do trabalho demorou muito mais a se desenvolver.

*1824 — Constituição — Liberdade para o trabalho.

*1888 — Fim da escravidão no Brasil, poucos avanços até esse período. Com o fim da escravidão o que aconteceu? Muita procura e pouca oferta de trabalho.

*1889 — Liberdade de Associação. Ainda não existia direito do trabalho de forma regulamentada.

*1930 — Getúlio Vargas “Era Vargas”: Passou-se a ter o Salário Mínimo, Férias, Direito de Greve.

*1934 — A Constituição trouxe a Justiça do Trabalho, o Conselho Nacional do Trabalho, que era ainda um órgão administrativo à época.

Que influências teve o direito do trabalho brasileiro?

A principal influência foi a Constituição Mexicana, de 1917. E também aConstituição Alemã, de 1919. A Constituição Mexicana de 1917 foi a primeira constituição a trazer questões trabalhistas regulamentadas.

*1919 — Tratado de Versalhes, criou a Organização Internacional do Trabalho — OIT.

*1937 — Houve um retrocesso, a Constituição suprimiu direitos, como o direito de greve.

*1943 — Foi promulgada a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT.

*1946 — A Constituição retomou o direito de greve, trouxe a definitiva Justiça do Trabalho, como um órgão do Poder Judiciário.

*1964 — Veio a Ditadura Militar… (Nesse período, houve meio que um “limbo”… não se pretende adentrar no assunto da Ditadura Militar neste artigo).

*1988 — Acaba-se com a ditadura e é promulgada a Constituição Federal de 1988, que trouxe os Direitos dos Trabalhadores com grande importância e abrangência, inclusive como o trabalho sendo um Direito Fundamental(artigos 6° e 11).

Após a CF/1988, várias coisas foram mudadas na CLT, que é ela era de 1943 e as circunstâncias e a sociedade da época era diferente, diversos temas necessitaram de atualização e veio a CF/88 para fazê-lo.Desde 1988, muitas melhoras já aconteceram, exemplo da Lei das Domésticas (LC 150/2015), e diversas outras questões sobre trabalho análogo à escravo e direitos trabalhistas. Percebe-se como o direito do trabalho é recente no Brasil, se for comparar à França ou Inglaterra por exemplo, mas, é muito bom saber que oBrasil tem uma das melhores legislações trabalhistas do mundo, se por exemplo, comparado aos Estados Unidos.

Este foi um texto escrito por Bibiana Rabaioli Prestes, baseado na aula de Direito do Trabalho de 2011, do Curso de Direito.


Originally published at bibianarabaioliprestes.wordpress.com on June 13, 2016.



Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.


Leia mais artigos de Bibiana Rabaioli Prestes

Professores particulares de Direito

Encontre e contrate um professor particular para te ajudar nos estudos.